Conversa com Thomaz

sexta-feira, 17 de maio de 2024

Tag: Venezuelanos

Ministério da Justiça cria grupo para elaborar política nacional para migrantes

Ministério da Justiça cria grupo para elaborar política nacional para migrantes

Justiça e Cidadania
O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) criou um grupo de trabalho para elaborar uma política nacional de migrações, refúgio e apatridia, quando as pessoas não têm sua nacionalidade reconhecida por nenhum país. A portaria criando o grupo, que será coordenado pela diretora do Departamento de Migrações, da Secretaria Nacional de Justiça, Tatyana Friedrich, foi publicada hoje (23) no Diário Oficial da União (DOU). O grupo terá 60 dias para concluir os trabalhos, que será conduzido no debate da regularização migratória, integração local, promoção e proteção de direitos, combate à xenofobia e ao racismo, participação social e relações internacionais e interculturalidade. O diagnóstico final será entregue ao ministro da Justiça, Flávio Dino, e deverá ser submeti...
Indígenas urbanos e migrantes devem constar nas prioridades do novo governo

Indígenas urbanos e migrantes devem constar nas prioridades do novo governo

Opinião
Por Thomaz Antonio Barbosa O Brasil vira a página do calendário, ano de 2022, sonhando em arrancar uma página da sua história, quem dera pudesse também apagar o passado recente que lhe atormenta. Os quatro anos do desastre nacional protagonizado pelo governo Bolsonaro são mais do que suficientes para que os brasileiros depositem suas esperanças, expectativas e sonhos no terceiro mandato de Lula,  a começar a partir de 1° de janeiro de 2023. O naufrágio na economia, juntamente com o retrocesso nas garantias e nos direitos sociais, fizeram o país atravessar, quem sabe, a maior tempestade de sua história. Não foi somente a escassez, como também a barbárie estrutural que se abateu sobre a pátria, a responsável por tansformr o Brasil no país da miséria social, física e i...
Missão dos EUA, em Caracas, discute a flexibilização das sanções à Venezuela

Missão dos EUA, em Caracas, discute a flexibilização das sanções à Venezuela

Internacional
Uma missão americana esteve nesse domingo, 06, em Caracas para discutir a flexibilização das sanções impostas ao regime de Nicolás Maduro. O encontro foi uma tentativa dos Estados Unidos de separar a Rússia de seus aliados na América Latina. A conversa, apesar de ter sido em alto nível,  teve pouco progresso, mas se configura em uma grande oportunidade para a Venezuela, garantem os analistas. Imagem: Leonardo Fernandez / Reuters
Brasil mantém tratamento discriminatório a cidadão venezuelano

Brasil mantém tratamento discriminatório a cidadão venezuelano

Opinião
Mary Andrade, advogada, representante MATI no Amazonas Brasil ganha presidência do alto comissariado das nações unidaspara refugiados como reconhecimentopela “operação acolhida”, mas confere tratamentodiscriminatório para migrantes venezuelanos durante apandemia. Mary Jane Faraco de A. Lopes* No dia 09.10.2020, o Brasil foi eleito para presidir o comitê executivo da ACNUR, o alto comissariado das Nações Unidas para refugiados 2020-2021, com a escolha da diplomata Maria de Nazareth Azevedo, embaixadora do Brasil em Genebra, pelo bloco de países latino-americanos. O fato levou o governo brasileiro, através de seu chanceler Ernesto Araújo, a festejar “a conquista”, que se deveu, essencialmente, às ações executadas através da “operação acolhida” nos estados de Roraima e Amazonas e qu...
Migrantes lamentam não poder votar em Manaus.

Migrantes lamentam não poder votar em Manaus.

Justiça e Cidadania
Por Thomaz Antonio Barbosa A enorme massa de migrantes em Manaus, sobretudo venezuelanos e haitianos, lamenta não poder votar nas eleições de hoje (15/11). O assunto acerca da cidadania completa é uma longa discussão, mas em linhas gerais, no Brasil o voto é obrigatório para quem tem idade entre 18 e 70 anos, facultativo para analfabetos e jovens com idade entre 16 e 18. No caso de estrangeiros, é possível votar nas eleições municipais, somente os residentes no Brasil por quinze anos ininterruptos, sem condenação, e que requeiram a naturalização. Sendo ele originário de país de língua portuguesa, pode se naturalizar os residentes com um ano ininterrupto, e idoneidade moral. Imagem: Agência Brasil Para o venezuelano José Ramon Garcia, que mora em Manaus desde 2016, o voto ...
Instituto Jovem Cidadão Bom de Bola rompe fronteiras e congrega 05 atletas venezuelanos

Instituto Jovem Cidadão Bom de Bola rompe fronteiras e congrega 05 atletas venezuelanos

Esportes
(Atletas em atividade do Instituto Jovem Cidadão Bom de Bola) Não é de hoje que o esporte rompe barreiras, une fronteiras e contribui para a pacificação do planeta. Prova disso aqui no Amazonas o Instituto Jovem Cidadão Bom de Bola deu ingresso em seus quadros a cinco atletas venezuelanos. São eles, Joseph, Jhoussunder, Diego, Thays, e Alejandro Sanz, todos praticantes de futebol. Para Almir Nunes, criador do Instituto “o futebol é uma língua universal, de unir gerações, sem preconceito de cor, raça ou gênero, é apensas uma questão de boa vontade. Eles estão sendo acompanhados por dois médicos, dois odontólogos, duas psicólogas e uma assistente social, além da comissão técnica do Instituto". Uma mãe de atleta, que não quis se identificar, mas que também apoia a causa dos venezue...