Conversa com Thomaz

quarta-feira, 17 de julho de 2024

População de Manaus protesta contra Bolsonaro

Avenida Dez de Julho, centro de Manaus. Os manifestantes procuraram manter o distanciamento.

Aproximadamente 12 mil pessoas participaram da tarde de protesto nesse sábado, 29, contra a gestão do presidente Jair Bolsonaro, seu desempenho diante das crise sanitária e econômica que atravesa o país.

A manifestação começou por voltas das 16 horas em dois grupos, um saindo da Praça da Saudade e o outro subindo a Avenida Eduardo Ribeiro, se encontrando no Largo de São Sebastião.

Ativistas pedindo a saída do presidente Bolsonaro

O principal alvo de ataque foram as mortes por Covid-19, o negacionista em todos os sentidos, a falta de vacinas e o auxílio emergencial não pago à população, também desemprego.

Embora as crises econômica e a sanitária tenham sido o cardápio do dia, temas como os direitos trabalhistas foram lembrados por meio da participação de representantes da categoria dos advogados da área.

Representante do Mati em defesa dos direitos trabalhistas

A privatização das estatais também foi motivo de protesto por meio de faixas e de palavras de ordem. Os representantes do sistema Eletrobrás se queixaram da precarização do setor por parte do governo Bolsonaro.

Representantes dos Eletrocutarios contra as privatizações

O governador do Amazonas, Wilson Lima, também foi alvo do protesto, nas questões de corrupção na compra de respiradores e negligência na falta de oxigênio, fato que causou muitas mortes em Manaus.

Apesar da performance de uma plateia experiente e de outra emergente, a manifestação encerrou por volta das 19 com os mesmos velhos e cansados discursos com sotaque sulista.

Imagens: conversacomthomaz.com

Galeria:

Críticas diretas ao governo de Bolsonaro
Manifestante faz alusão às milhares de mortes por Covid-19
A advogada Mary Faraco de Andrade , do MATI, com Samela Sateré Mawé, da Amism. A indígena se queixava da falta de vacina e abastecimento.
João Tayah, delegado de polícia, na luta pela categoria.
A defesa da floresta e da ZFM em pauta
Em defesa da causa Palestina

4 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *