Conversa com Thomaz

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Edna Stradioto, a poesia visual nos caminhos da Artrilha!

Nessas épocas de pandemia, quando a ternura parece desparecer em meio ao terror e ao pânico das ruas, a arte surge novamente como a melhor saída. A alma humana inquieta se apazigua e encontra uma razão clara de existir.

Na estrada já há algum tempo, Edna Carla Stradioto, artista plástica brasileira, residente em São José do Rio Preto – SP, fundadora da Artrilha, em meio ao caos, encontra um tempo para falar do grupo, que abriga em seu guarda-chuva, nomes renomados das artes visuais, com a premissa de produzir e apoiar as mais belas expressões da essência do ser.

“Um projeto que nasce da necessidade de divulgar o trabalho dos artistas em audiovisual, em uma época em que São Paulo fazia muitos eventos nesse nicho. Então, um grupo de artistas percebeu que era preciso organizar a categoria e fazer um trabalho com mais abrangência”.

Edna Stradioto, Artrilha.
Série Capins, de Edna Stradioto, Catálogo Artrilha.

Ao site Conversa Com Thomaz (CCT) Edna Stradioto (Edna) falou um pouco do que desenvolve a Artrilha no universo das artes visuais. Acompanhe trechos da conversa:

CCT: Dentro de toda a abrangência do trabalho, qual a finalidade mais especifica da Artrilha?

Edna: Artrilha surge com a finalidade de promover a interação entre artistas das artes visuais plásticas, que apesar de muito apartada, era muito produtiva a comunicação, ainda de esporádica. Portanto, é divulgar eventos culturais relacionados a editais, salões de artes, exposições e afins, mas também permitimos que os artistas divulguem seus trabalhos artísticos e suas mídias sociais, estimulando a participação de cada um. A ideia é sempre ajudar a promover os artistas.

Série Diálogos Visuais, de Marilene Zancheti, Catálogo Artrilha.

CCT: Então, nessa lacuna surge a Artrilha?

Edna: Sim, com o que tínhamos em mãos. Foi por meio de um grupo no Whatsapp, criado pela curadoria de uma exposição no exterior, que eu tomei a iniciativa de sugerir a criação de um grupo com a intenção de promover o diálogo que eu tanto ansiava e que era desestimulado dentro dos grupos que eu participava, mas fui desencorajada dentro desse grupo também. No entanto, um dos artistas do grupo me chamou para uma conversa privada dias depois e se mostrou interessado. Era dezembro de 2018. Ali nascia o Artrilha. Nessa época eu tinha cerca de 250 artistas cadastrados em meus contatos.

CCT: E o que já foi feito?

Edna: Ah, muita coisa. Além dos projetos que participamos, lançamos uma revista que está na segunda edição. Temos a previsão de fazer novos leilões, enfim, participar de editais, fazer live com artistas, realizar o que melhor sabemos fazer que é desenvolver e divulgar as artes visuais.

Edna Carla Stradioto, é uma artista que atua com a técnica de aquarela que, eventualmente, conversa com nanquim, acrílico e outras mídias. A poética de seu estilo de pintar tem sido basicamente o estilo figurativo, oras explorando retratos, ora paisagens. Em especial, a artista vem explorando o movimento dos capins, em várias séries de pinturas cujo elemento central é, quase invariavelmente, o Capim dos Pampas. Na Artrilha ela trabalha para diminuir o fosso entre o artista e o público, o caos e a beleza da alma da gente.

No Amazonas a Artrilha é representada pelo artista Raymond de Sá, selecionado com exclusividade para atuar junto ao grupo.

Galeria:

Isabel Alcoleia, Santos Spiaggia, Catálogo Artrilha.
Estudos, Edna Stradioto, pessoal
Girassóis, Raymond de Sá, Artrilha.
Adriana Scartaris, Rio, catálogo Artrilha.

Imagens: Acervo da artista.

7 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *