Conversa com Thomaz

sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Perdemos a humanidade?

Por Antonio Fonseca*

No lumiar deste abençoado dia, recebemos a triste noticia de uma guerra.  A Russia invadindo a Ucrânia. O motivo, sabe-se lá quais são, jamais justificarão tamanha violência contra as crianças, mulheres, idosos, enfim, contra o ser humano que vai ter que fugir para outros países em busca de abrigo, fazendo, assim, nascerem mais campos de refugiados, fazendo, assim, nascerem mais miséria, dor e fome. 

É desumana tamanha violência contra a população ucraniana. Ação que não leva em consideração vidas, ação que fere a dignidade humana, que destrói, além das coisas materiais, destrói a alma, destrói toda uma vida. Mas, pergunto: essas tais lideranças estão preocupados realmente com as pessoas?   

Atrevo-me até a responder, não! A vida para essas tais “lideranças” não tem valor nenhum, o que importa é apenas o poder, dinheiro,  ambição sem precedentes. Massacrar os povos vizinhos não tem importância alguma para esse tipo de gente. A frieza com que se ordenam ataques impressiona.

Necessitamos nos manifestar. Não podemos assistir pela TV como se fosse um festival, uma queima de fogos de artifícios. Tal comportamento, também não é humano, não é cristão. Precisamos nos posicionar com a guerra que mata e mata muitos inocentes.

Perder a capacidade de diálogo é perder a sensatez, e quando se pede esta, se perde toda a sensibilidade, a humanidade e quando perdemos esta, o outro, meu irmão, não tem valor algum, passa a ser NADA.

*O autor é historiador,  escritor, poeta e músico.

Imagem: Carlos Barria / Reuters

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.