Conversa com Thomaz

domingo, 5 de maio de 2024

Chuvas, estiagem e Amon Mandel

Por Thomaz Antonio Barbosa

Novidades antigas permeiam a mudança de ano dos amazonenses. A natureza segue indiferentemente tecendo o seu destino, enquanto o deputado federal Amon Mandel brinda o povo com um velho e ultrapassado discurso político, o manjado “não sou, mas serei”.

Estiagem

Apesar das chuvas de dezembro a estiagem histórica pode ser vista ainda na paisagem amazônica. O Rio Negro continua baixo em toda a sua extensão.

No porto do Cacau Pirera pode ser percebido o quanto as águas baixaram e o tanto ainda necessário para atingir o nível satisfatório. Porém, pelos reflexos que apresenta teremos também uma cheia recorde.

Amon Mandel

Outro fenômeno observado na virada do ano foi o furacão causado pelas declarações desnecessárias e desastrosas do deputado federal Amon Mandel acerca de sua candidatura ou não para a prefeitura de Manaus em 2024.

Amon usou suas redes sociais para fazer declarações do tipo “puxa e encolhe” em relação ser candidato ou não para o cargo de prefeito de Manaus.

A coisa não soou bem, atrapalhou mais do que ajudou. Há quem diga que o parlamentar mostrou imaturidade. Por outro lado esse negócio de “não sou, mas serei” envelheceu a imagem do político lhe transformando em mais um dos mesmos.

Amanhã, 02, terça-feira, teremos a primeira novena do ano de 2024, ocasião para renovar a fé e encontrar os amigos. Estarei lá!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *