Conversa com Thomaz

quinta-feira, 18 de julho de 2024

E acabou como acabaria o impeachment de Wilson Lima, pizza para todos.

Divulgação

Por Thomaz Antonio Barbosa

A Assembleia Legislativa do Amazonas sepultou na sessão dessa quinta-feira, 06, o processo de impedimento do governador em estágio Wilson Lima, fato que o próprio chamou de vitória da democracia, aquilo que qualquer homem sensato classificaria como triunfo da corrupção sobre a decência.

Foram seis votos a favor do impedimento contra doze em defesa do governador e da “democracia” de Wilson Lima, cinco que se abstiveram e uma ausência.

Sendo assim os deputados Abdala Fraxe, Adjuto Afonso, Alessandra Campêlo, Augusto Ferraz, Belarmino Lins, Alcimar Maciel, Carlinhos Bessa, Francisco Gomes, Joana Darc, Roberto Cidade, Therezinha Ruiz e Saullo Viana Votaram pelo arquivamento do impeachment do governador.

Porém, os deputados Álvaro Campelo, Dermilson Chagas, Péricles Nascimento, Josué Neto, Serafim Correa e Wilker Barreto votaram contra o arquivamento, em favor do prosseguimento do impeachment de Wilson Lima.

Em cima do muro

Quem está em cima do muro leva tiro dos dois lados, já dizia o velho oráculo chinês na Grécia. Diante de um tema tão obscuro, os deputados Fausto Junior, João Luiz, Sinésio Campos, Ricardo Nicolau e Felipe Souza se abstiveram de votar.

A deputada Mayara Pinheiro esteve ausente na votação, os interesses da população do Amazonas também.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *