Conversa com Thomaz

domingo, 14 de julho de 2024

Beleza e talento da Amazônia para o mundo, orgulho nosso.

(Emilly Nunes em três momentos, Imagem: UOL / Divulgação)

Por Thomaz Antonio Barbosa

A menina que há pouco tempo vendia chips de celular nas ruas de Belém, que também fazia pequenos trabalhos para marcas locais, já estampou por duas vezes as páginas de uma das revistas mais importante do mundo da moda. Estou falando de Emilly Nunes, de 21 anos, estrela da Vogue Brasil, edições de maio e de setembro de 2020.

A coisa aconteceu como em um conto de fadas quando, após sua foto chegar às mãos de um caça-talento, ela viu sua vida mudar. Era janeiro deste ano, cinco meses adiante ela já brilhava no disputado mundo da moda. Emilly Nunes foi contratada por uma grande agência, se mudou para São Paulo e já estampou duas vezes as paginas da Vogue.

Solidaria e ciente do que representa ela diz que “as meninas de Belém não têm tanta oportunidade, as poucas que despontaram são contadas. Tem a Carol Ribeiro, a Tayná Carvalho e agora eu”. Emilly Nunes é hoje, não somente um ícone da beleza amazônica, como também uma personagem ilustre desse belo cenário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *