Conversa com Thomaz

sábado, 13 de julho de 2024

Jogador de futebol amazonense, campeão na Europa, abre mercado internacional para novos atletas

(Ronilson, atacante do Atlantis da Finlândia / Imagem: Arquivo pessoal)

O amazonense Ronilson Santos,  jogador de futebol profissional, campeão  finlandês de 2019  pelo Atlantis FC, de Helsinque,  cumpre o recesso da temporada de 2020, causado pela pandemia,  na sua cidade natal Manaus, onde tudo começou. O atleta ainda festeja os bons resultados do ano passado, onde em 22 jogos, marcou 19 gols.

Oriundo de projetos sociais Ronilson, como é conhecido no mundo da bola,  “federou”  pelo Cliper, de Manaus. Aos 17 anos de idade (2018) se profissionalizou pelo Independente Futebol Clube, de Mogi Guaçu, São Paulo, de onde foi para a Suíça atuar pelo Los Angeles.

Mas como nem tudo é florido no caminho de quem busca o sucesso nessa profissão, em terras montanhosas da Europa Central ele não pode jogar por ser menor de idade, fato que lhe impossibilitou de assinar contrato de trabalho internacional. 

(imagem: arquivo pessoal)

No ano de 2019 ele foi transferido para o Atlantis, Finlândia, onde se sagrou campeão da liga profissional e vice-campeão na categoria sub-20.  Foi o melhor atleta estrangeiro no país.  Hoje tem contrato de trabalho com visto de moradia por mais dois anos.

Na redação do CONVERSACOMTHOMAZ.COM ele disse que “no inicio, fui só com a malinha, o clube (Atlantis) deu o kit de roupa, demorou um pouco para eu me acostumar”, relembra Ronilson.

Descontraído e já perfeitamente adaptado ao país europeu disse que “a maior dificuldade foi a comida, pois a língua eu já arranho o inglês.  Na primeira semana só comi almondegas e salada para ir me habituando com a alimentação de lá.  No pré-jogo eu e os brasileiros comíamos somente salmão”, lamenta já com certa ironia.

Abrindo portas

De volta à Manaus em razão do recesso atípico da pandemia do covid-19, ele traz na bagagem, além de ser o primeiro amazonense campeão europeu de futebol, também o patrocínio para constituir um projeto desportivo visando à formação de atletas, sobretudo para servir o mercado internacional. 

A trajetória de Ronilson Santos começa no projeto Bom de Bola, na gestão do ex-governador Eduardo Braga. Enquanto a bola não rola na terra do gelo ele cuida da implantação do Instituo Jovem Cidadão Bom de Bola.

O Instituto Jovem Cidadão Bom de Bola

Ronilson tem contado sempre com apoio de seu pai, Almir Nunes, um amazonense que dedica sua vida a elevar o esporte no seio das comunidades, em Manaus, e que agora tenta exportar esse potencial para o mundo por meio do Instituto Jovem Cidadão Bom de Bola, por ele criado.

“Devido ao bom desempenho do Ronilson na Europa, mais três jogadores foram levados para a Suíça, com acordo para transferir outros sete, via Instituto; seis atletas devem ir para o futebol do Iraque e sete para a Finlândia. Todos são de Manaus, moradores do bairro da Compensa”, declara Almir Nunes.

(Almir Nunes, presidente do Instituto Jovem Cidadão Bom de Bola / Imagem: Divulgação Facebook)

Assim como Ronilson, a trajetória de Almir Nunes não tem sido das mais fáceis. Para fazer o filho chegar à Europa ele precisou  vender seu carro. Sem nenhum ressentimento, porém resignado, ele acrescenta:

“Hoje quero dividir esse sonho com outros jovens, atletas de todas as modalidades, pais, mas nós não vamos levar qualquer um para o exterior, pretendemos formar craques como ele, como os amigos dele que já estão lá, profissionais responsáveis, com capacidade para representar nossa terra tanto como atleta, quanto como cidadão”, adverte Almir.

As inscrições para participar do processo seletivo de 200 atletas estão previstas para começar em 01/09, na secretaria do Instituo, localizado na Rua dos Escoteiros,  2, compensa 2.

A seleção será feita por profissionais qualificados, professores de educação física, pedagogos, psicólogos, assistentes sociais e fisioterapeutas, todos devidamente credenciados. O financiamento é privado, com recursos do  Atlantis Futebol Clube, da Finlândia, e de clubes da Suíça.

Galeria de Atletas:

Terlison, jogador do Lutry, Suiça. / Imagem: Divulgação

Ítalo Lima, ex-craque do Tarumã, a caminho do futebol iraquiano
Jonathan Sobreira, sub-20 do Lutry, Suiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *