Conversa com Thomaz

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Flutuantes do Tarumã-Açu se organizam em Associação

(imagem: Dicas de Arquitetura)

Foi criada na tarde dessa terça-feira, 08/09, a Associação dos Flutuantes do Rio Tarumã – Açu, a AFLUTA. Na ocasião também foi eleita a diretoria geral e conselho fiscal para o biênio (2020-2022). Josiane Faraco, secretária eleita da Entidade, destaca que a “associação surgiu da necessidade da organização de uma nova atividade de lazer e entretenimento, que alia cultura regional à consciência ambiental, onde se prioriza a conservação dos recursos naturais”.

Após a posse da diretoria o presidente da AFLUTA, Lúcio Reinaldo Vasconcelos, destacou que “esta primeira gestão tem como meta desenvolver atividades que causem impactos diretamente na vida das comunidades do entorno do Tarumã-Açu, promovendo ações ambientais como mutirões sistemáticos de limpeza e programas de educação ambiental pra moradores e frequentadores”.

(Diretoria e Conselho Fiscal – AFLUTA / Imagem: Divulgação)

Para ele outro ponto a destacar é “a inclusão social através da contratação de mão de obra e serviços dos comunitários, além do fomento ao turismo sustentável, responsável e totalmente acessível, onde se resgata uma tradição amazônica que são os flutuantes”, disse Reinaldo.

(Mary Andrade, advogada; Lúcio Reinado, presidente; Josiane Faraco, secretária)

Personalidade Jurídica


Segundo a advogada Mary Andrade que atuou como consultora no processo de criação da Associação dos Flutuantes do Rio Tarumã – Açu, a AFLUTA, “a Constituição Federal garante a liberdade de associação na forma prevista nos incisos XVII e XVIII do art. 5°. e que tanto o Código Civil quanto a lei 6.015/73 regulam a sua criação e registro”, explica.

(Dra. Mary Andrade, advogada)

Sobre a constituição de uma entidade associativa, Mary Andrade esclarece que “a legalização de uma associação se dá a partir da convocação de Assembleia Geral, da elaboração e aprovação de um Estatuto Social, da eleição de seu corpo diretivo e registro junto a um cartório civil das pessoas jurídicas e, posteriormente, inscrição junto à Receita Federal para obtenção do CNPJ” diz a advogada.

A Assembleia de criação Associação dos Flutuantes do Rio Tarumã – Açu, a AFLUTA, aconteceu no auditório do IFAM – Campus Manaus, na Avenida Sete de Setembro.

(imagem: Divulgação)

10 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *