Conversa com Thomaz

segunda-feira, 15 de julho de 2024

Indígenas do Amazonas se reúnem para discutir política e eleições de 2024

Com o objetivo de discutir a participação dos povos originários nas eleições de 2024 e no processo político estadual e nacional, a curto e longo prazo, indígenas do Amazonas estiveram reunidos nesse domingo, 29, no IV Fórum Indígena de Política Partidária, na Maloca dos Povos Indígenas, no Parque das Tribos, Tarumã-Açú, em Manaus.

Segundo Israel Tuyuka, candidato a governador nas eleições de 2022, pelo Psol-AM, o foco “são as eleições de 2024, nós vamos andar nas águas das eleições,  o projeto é eleger prefeitos e vereadores, e futuramente governadores e presidente da República”.

“Precisamos ter um pouco de ambição, precisamos sonhar alto”.

Israel TUYUKA

Ismael Mundurucu, Cacique do Parque das Tribos, disse que “o Fórum deve ser deslocado para o ambiente partidário, também para as calhas de rios, conscientizar os parentes para que votem em nossos candidatos”. O líder indígena considera primordial a participação “dos parentes” nas decisões gerais e isso somente é possível com a conquista do poder por meio do voto.

Juventude

Além da estratégia eleitoral para o ano de 2024,  o Fórum entende que é preciso formar novas gerações de eleitores conscientizados para a importância de participar das decisões municipais, estaduais e nacionais, e também de eleger representantes indígenas para ocupar esses espaços.

Israel Tuyuka disse que “outro ponto é marcar um encontro com os jovens. Precisamos preparar uma nova geração de políticos indígenas”.

Eleições 2024

Fazendo uso da palavra, Inaldo Mura, membro da mesa diretora, teceu considerações sobre a necessidade e as dificuldades de organização dos povos indígenas para a disputa eleitoral de 2024.

Após a fala da liderança, Benjamin Baniwa, coordenador dos trabalhos,  franqueou a palavra para uma plateia de participantes das mais diversas etnias do estado do Amazonas,  do Rio Negro,  Solimões, afluentes e tributários.

Israel Mundurucu, foi mais específico, se referindo diretamente ao processo eleitoral, a conquista do voto, onde, na opinião dele, o discurso deve ser persuasivo, aberto, não se restringindo a causa especificamente indígena.

Um representante do Alto Rio Negro elogiou a iniciativa e disse está disposto a lutar por dignidade aos povos indígenas; que tem sido tratado como insurgente em função de suas posições nos debates da causa, porém vai continuar na luta, agora mais fortalecido para o embate.

Troca de experiências

Visando a troca de experiência, segundo  os coordenadores do evento, o Fórum vai procurar reunir em um encontro próximo, indígenas que já detiveram mandatos e atuais detentores de  cargos eletivos,  aproveitando a experiência boa do povo de São Gabriel da Cachoeira, onde dos treze vereadores que compõem a Câmara do município, onze são indígenas.

(Mesa diretora Composta por Inaldo Mura, Ismael Mundurucu, Benjamin Baniwa e Israel Tuyuka)

Dessa maneira o IV Fórum Indígena de Política Partidária busca ampliar a representatividade dos povos originários, tanto nas câmaras municipais, quanto nas prefeituras. Esse será o primeiro passo para quem busca disputar hegemonia no estado do Amazonas e no país.

A Maloca dos Povos Indígenas está localizada na Rua do Pacoti, 180, Parque das Tribos, Tarumã-Açú, Manaus-AM.

Imagem: Thomaz Antonio Barbosa e Acervo do Fórum)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *