Conversa com Thomaz

quinta-feira, 18 de abril de 2024

Lixo flutuante um velho problema que se acentua na enchente

Por Thomaz Antonio Barbosa

A elevação do nível das águas no Amazonas traz à tona um velho problema ambiental da cidade de Manaus. O lixo acumulado nas margens dos igarapés vêm se juntar ao que já estava no leito, proporcionando uma cena indesejável. porém que já se tornou costumeira para o manauara.

A água traz o lixo para a superfície e com ele o velho jogo de culpas e de culpados. Afinal, a quem cabe cuidar do lixo urbano, o cidadão, a prefeitura ou a indústria produtora de resíduos.

A desculpa por parte da população é de que a Prefeitura não faz devidamente a coleta. Esta responsabilidade é devolvida na mesma métrica pelo ente público, enquanto as empresas continuam fazendo seus produtos em embalagens descartáveis, sem nenhum responsabilidade na coleta do descarte.

Nesse empura-empurra quem sofre é o ambiente, as nascentes, os igarapés os urbanos e os rios que banham a cidade. E por falar em ambiente, se a Amazônia é planetária a quem cabe cuidá-la?

Enquanto, os braços continuam cruzados a paisagem do tapete de lixo que adorna a cidade se perpetua na parte que costumam chamar de o pulmão do planeta. As soluções não previsíveis, porém as consequências desse desastre ninguém duvida.

Imagem: Kalleu Cavalcante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *